Acompanhe

Congelamento do ICMS pode ser suspenso depois do aumento do preço dos combustíveis

ICMS está congelado
Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Telegram

Rafael Fonteles, secretário de Fazenda

Rafael Fonteles, secretário de Fazenda Foto: Reprodução

O presidente do Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz), piauiense Rafael Fonteles, anunciou nesta quarta-feira (12), que o congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis pode ser revisto e até cancelado.

A péssima notícia foi dada no mesmo dia em que os combustíveis aumentaram de preço no país, depis da autorização dada pela Petrobrás na terça-feira (11).

“O ICMS está congelado, não apenas a alíquota, mas o preço médio ponderado, sobre qual a alíquota o ICMS incide, está congelado, e mesmo assim a Petrobras aumenta em mais 8% o valor dos combustíveis, o que prova que não tem nada a ver com a política tributária dos estados e sim com a política de preços da Petrobras”, sustentou o presidente do Consefaz.

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou, por unanimidade, em novembro do ano passado, o congelamento do ICMS cobrado na venda de combustíveis.

“Se esse congelamento vai continuar ou não, os governadores irão decidir sobre essa questão, inclusive vendo a questão legal, se é possível ou não em ano eleitoral você congelar o preço, que significa um benefício fiscal”, ressaltou.

Da Redação

Dê sua opinião: