Acompanhe

Bruno Covas piora, é sedado e quadro é irreversível, diz hospital

Prefeito apresentou piora
Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Telegram

Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Bruno Covas, prefeito de São Paulo Foto: Reprodução

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de 41 anos, piorou na tarde desta quarta-feira (14), foi sedado pelos médicos e seu quadro de saúde se tornou irreversível. A informação foi divulgada pelo Hospital Sírio-Libanês, onde o prefeito está internado para o tratamento de um câncer desde o início de maio.

"O prefeito Bruno Covas segue internado recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica", diz a nota do hospital.

Neste momento, o prefeito se encontra acompanhado de seus familiares.

Por volta das 20h40, o Padre João Paulo Rizek chegou ao hospital ao lado do secretário de governo Rubens Rizek. Questionado, o padre não quis falar se iria ver o prefeito.

Covas estava internado desde o começo do mês após ter um sangramento agudo na cárdia, região que liga o estômago e o esôfago e onde o prefeito teve registrado seu primeiro tumor, em 2019.

Desde então, os sangramentos continuaram acontecendo, mas em menor proporção. O prefeito não teve previsão de alta em nenhum momento, apenas foi transferido da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), onde chegou a ser intubado, para um leito semi-intensivo.

Covas está licenciado desde o início de maio, e quem segue no comando da prefeitura de São Paulo neste momento é o prefeito em exercício, Ricardo Nunes (MDB).
O câncer

Covas foi diagnosticado em outubro de 2019 com um câncer em metástase na cárdia. O prefeito, então, concluiu quatro meses de quimioterapia, teve queda de cabelo e barba, e emagreceu. À época, foi o suficiente para frear a doença.

Desde o começo de abril, no entanto, a luta dele contra o câncer tem ficado cada vez mais dura. Exames recentes indicaram que o tumor estava, mais uma vez, em metástase —foram encontrados novos pontos da doença no fígado e nos ossos.

Ele chegou a receber alta, mas piorou de novo quando foram encontrados líquidos acumulados na região do seu abdômen e pulmão.

O prefeito ainda realizou uma alimentação suplementar via cateter, para manter o corpo com nutrientes e dentro do peso ideal.

Leia nota na íntegra
O prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica.

Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares.

Ele está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Prof. Dr. Raul Cutait e pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho.

Fonte: Folhapress

Dê sua opinião: