Veja a trajetória do ex-prefeito Firmino Filho

Ex-prefeito mrreu nesta terça-feira
Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Telegram

Ex-prefeito Firmino Filho

Ex-prefeito Firmino Filho Foto: Divulgação

Firmino da Silveira Soares Filho nasceu em Teresina no dia 16 de dezembro de 1963. Formou-se em economia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e cursou mestrado na mesma área na Universidade de Illinois nos Estados Unidos (EUA). Casou-se com Lucy de Farias Soares com quem tem três filhos, Bruno Silveira Soares, Bárbara Soares e Cristina Soares. Iniciou sua vida política em 1993 quando assumiu o cargo de secretário de Finanças de Teresina, na gestão do prefeito Raimundo Wall Ferraz, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Firmino Filho faleceu na tarde desta terça-feira, 6. Ele foi encontrado morto em um prédio na zona Leste de Teresina.

Com a morte de Wall Ferraz em pleno exercício do mandato, o vice-prefeito Francisco Gerardo assumiu o cargo e indicou Firmino Filho para sucedê-lo na prefeitura, já que não era permitida reeleição. Filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), nas eleições municipais de 1996 disputou pela primeira vez o cargo de prefeito de Teresina na legenda do partido. Vitorioso, foi o mais novo prefeito eleito do município.

Durante seu mandato, direcionou seu trabalho ao atendimento à infância e à adolescência, o que lhe rendeu o prêmio Prefeito Criança, concedido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela Fundação Abrinq. Também recebeu a comenda do Centro de Assentamentos Urbanos da ONU pelo projeto Vila-Bairro, programa de intervenção urbana implantado em Teresina, cujo objetivo era o de consolidar as vilas existentes em bairros com padrão mínimo de urbanização, orientados para o desenvolvimento sócio-econômico.

A experiência do programa teve reconhecimento internacional e foi apresentada em conferências da entidade na China e nos Emirados Árabes. No pleito de outubro de 2000, concorreu à reeleição na legenda do PSDB. Foi eleito no primeiro turno com 60,89% dos votos válidos. Deixou o cargo em dezembro de 2004.

Em agosto de 2005, tornou-se o presidente da executiva regional do PSDB no Piauí. No pleito de outubro do ano seguinte, concorreu ao cargo de governador do Piauí por essa agremiação, mas não obteve sucesso e terminou a disputa em terceiro lugar. Nas eleições municipais de 2008, candidatou-se a vereador de Teresina na legenda do PSDB.

Eleito, foi o candidato mais votado. Em dezembro, aceitou o convite feito pelo então prefeito Sílvio Mendes (PSDB) para presidir a Fundação Municipal de Saúde (FMS). Tomou posse do seu mandato na Câmara Municipal em janeiro do ano seguinte, mas logo se licenciou para assumir a FMS.

Reassumindo seu mandato de vereador, no pleito de outubro de 2010 concorreu a uma cadeira de deputado estadual e foi eleito com 47.634 votos, tendo 80% dos votos oriundos somente da capital piauiense, pela coligação liderada pelo PSDB e integrada pelos partidos Democratas (DEM), Partido Popular Socialista (PPS) e Partido Social Cristão (PSC). Concluiu seu mandato na Câmara Municipal em dezembro seguinte e assumiu sua cadeira na Assembleia Legislativa do estado em fevereiro de 2011.

Votou a concorrer à prefeitura de Teresina no pleito de outubro de 2012, sempre pelo PSDB, e qualificou-se para disputar o segundo turno com o candidato do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Elmano Férrer. Nesse pleito, o grande derrotado foi o candidato petista Wellington Dias. Realizado o segundo turno, Firmino Filho foi eleito pela terceira vez, com 162.633 votos (38,77% dos votos válidos), derrotando seu ex-aliado Elmano Férrer, que obteve 139.016 votos (33,14% dos votos válidos).

Renunciando ao seu mandato no Legislativo estadual em dezembro seguinte, assumiu sua cadeira na Prefeitura de Teresina em janeiro de 2013. No pleito de outubro de 2016, foi reeleito logo no primeiro turno, com 220.042 votos, correspondendo a 51,14%, sempre pelo PSDB, para cumprir o seu quarto mandato à frente do Executivo da capital piauiense. Iniciou seu novo período na prefeitura em janeiro de 2017.

Ao longo de sua trajetória, foi ainda auditor do Tribunal de Conats da União (TCU) e professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

 Fonte: FGV CPDOC

Dê sua opinião: